sábado, 2 de outubro de 2010

desapegar-se

Minha meta de hoje, e quero que dure para sempre, é acabar com a minha pequena dependência que eu tenho de você, aquela velha historia de estar em um lugar cheio de pessoas e sentir falta de uma, certamente você sabe que esse texto é para você, e fico triste por ter que escrevê-lo, mas não é com a intenção que você leia, e sim com a intenção de que eu leia. Pois parece mágica, tudo que eu escrevo em um pedaço de papel acontece, lógico na maioria das vezes somente coisas ruins, pessimismo? Não, é meu estado de realidade agora.

Afirmo com toda certeza que todos já passaram por isso, ter cinco ligações perdidas do celular (epedircomtodasasforçasquesejasuapelomenosuma) e nenhuma for sua, acordar com quatro mensagens no celular (epedircomtodasasforçasquesejasuapelomenosuma)e nenhuma for sua, encontrar dez pessoas que você só viu uma ou duas vezes (epedircomtodasasforçasparaumadelasservocê) e nunca te encontrar, é a mesma coisa que escrever esse texto e querer que você não leia, porque não é para você, e sim pra mim, um texto feito sobre eu e para mim.

Minha vida está de cabeça para baixo, tentando aproveitar o máximo, mas sentindo falta de quem nunca sentiu, de quem nem imagina, de quem queria não sentir, de quem ela (terceirapessoapramimémaisfácil) mais deseja que se apegue a ela, ou ela terá a meta de desapegar-se decretada.

E o que eu faço para tentar colocar minha cabeça no lugar?

Eu culpo você.

Eu brigo com você.

Eu reclamo de você.

Eu cobro de você.

Eu faço tudo com a maior consciência, mas é só para você prestar atenção em mim. Só para eu roubar um tempo do seu dia para mim.

Eu nunca fico de bem comigo mesma por fazer isso. Mas agora, eu vou embora e prometo parar.

Eu prometo me desapegar.

2 comentários:

  1. É isso mesmo! Promova o desapego amoroso! Ei, esse titulo é otimo para uma nova postagem....

    ResponderExcluir
  2. Nossa, super a minha cara também :(

    ResponderExcluir